Notícias

Emanuel Duarte triunfou na Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros

September 07, 2019

Algarvio coroado no Alentejo

De Camisola Amarela desde a vitória na primeira etapa, o jovem de 22 anos, natural de Portimão, confirmou, este domingo, em Portalegre a vitória na 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros. Com a vantagem alcançada na quinta feira, 44 segundos, dilatada após o contrarrelógio do penúltimo dia, o corredor e respetiva equipa, a LA Alumínios, só teve de controlar os últimos quilómetros para garantir a vitória. Ainda assim numa etapa particularmente dura com passagem na Serra de São Mamede e Cabeço do Mouro, contagens de montanha de segunda categoria, o algarvio conseguiu ser terceiro classificado após os 122,8 quilómetros que tiveram partida e chegada ao centro de Portalegre. «É uma alegria imensa. A equipa veio para cá a pensar na vitória. Felizmente conseguimos duas camisolas a Amarela e a Branca, o que para nós tem uma importância imensa”, expressou feliz o pupilo do também jovem diretor desportivo, Hernâni Brôco que na próxima semana vai para o estágio da seleção nacional a pensar na convocatória para o Campeonato do Mundo daqui a duas semanas no Reino Unido.

Último dia sorriu a Carlos Salgueiro

A derradeira etapa foi ganha por Carlos Salgueiro (Sicasal-Constantinos) que no grupo em fuga decidiu partir em solitário à procura do sucesso a faltarem menos de 30 quilómetros para a chegada, ainda antes das duas montanhas que venceu trepando automaticamente para a Camisola Castanha Delta Cafés. O líder reagiu na última subida e a Portalegre, Emanuel Duarte chegou acompanhado de Gonçalo Leaça, companheiro de equipa e segundo classificado a 43 segundos de Salgueiro.

Em termos gerais, o algarvio que veio da Volta a Portugal dos profissionais com o Prémio da Juventude ganhou esta competição destinada a corredores sub 23 com 1m11s de vantagem sobre Pedro Lopes (Oliveirense-InOutbuild), vencedor do Prémio da Juventude, Camisola Laranja KTM, e 2m00s para Tiago Leal (Miranda-Mortágua). A Camisola Branca dos Pontos Kia, Prémio da Regularidade, ficou, após quatro dias de prova, para Gonçalo Leal (LA Alumínios-LA Sport). Coletivamente a melhor equipa foi a Oliveirense-InOutbuid. Participaram nos quase 495 quilómetros 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros 15 equipas, 10 portuguesas e 5 espanholas.

Está preparado para Subir a Glória?

 

A próxima organização da Podium Events é a “Corrida Mais Pequena do Mundo”, a Subida à Glória Jogos Santa Casa que se realiza a 21 de setembro. Trata-se de uma prova que junta federados e não federados e que consiste na subida dos 265 metros da Calçada da Glória, em Lisboa, que liga a zona dos Restauradores ao Bairro Alto. Podem ser usadas bicicletas convencionais mas também há uma classificação específica para as ebikes. As inscrições podem ser feitas em www.subidaagloria.com.

5ª etapa. (em atualização)

Gonçalo Leaça ganha ​Contrarrelógio e Emanuel Duarte reforça "Amarela"

September 06, 2019

Falta um dia para terminar a 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros e o líder ficou ainda mais tranquilo depois das duas etapas deste sábado. Emanuel Duarte (LA Alumínios- LA Sport), Camisola Amarela desde a primeira etapa, passou a dispor de 1m00s  de vantagem sobre Fábio Costa (Oliveirense-InOutbuild), o rival mais direto. O terceiro da geral a 1m01s é agora Tiago Leal (Miranda-Mortágua).

Cronometro reforçou Camisola Amarela

 

Com apenas 8,4 quilómetros mas muito duros, a luta contra o cromómetro em Castelo e Vide que passou pela ermida da Sra. da Penha, na Serra de São Paulo, sobranceira à vila prometia escalonar e definir melhor a guerra pela liderança. Foi o que aconteceu. Gonçalo Leaça (LA Alumínios- LA Sport) com créditos na especialidade de contrarrelógio correspondeu às expectativas e foi o mais rápido na quarta etapa, a primeira da carreira. «Já há muito que a procurava mas não tenho tido muita sorte. Cheguei a esta Volta com alguns problemas gastrointestinais, mas já estou melhor. Estou muito, muito contente», disse com um enorme sorriso. Leaça gastou 12m49s, o melhor registo da tarde com 21s de diferença para o segundo classificado, Carlos Salgueiro (Sicasal-Constantinos). Emanuel Duarte, o Camisola Amarela, foi terceiro com mais 23 segundos que o vencedor. Nada que preocupasse o jovem algarvio porque feitas as contas depois deste exercício até ganhou tempo aos principais adversários. E agora falta apenas um dia de competição.

 

Portalegre encerra a Volta das esperanças

Portalegre vai coroar este domingo o campeão da 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros. A quinta e última etapa tem 122,8 quilómetros com Metas Volantes no Crato, Monforte e Arronches e na fase final dois decisivos Prémios de Montanha de 2ª categoria, Serra de S. Mamede e Cabeço do Mouro. Só os melhores vão chegar aos primeiros lugares na Avenida da Liberdade, em Portalegre. Quem vai suceder ao jovem Venceslau Fernandes, vencedor do ano passado e filho do mítico corredor dos anos oitenta com o mesmo nome? A Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros é uma prova que ao longo dos anos tem vindo a revelar os nomes que mais tarde se afirmam na modalidade.

Trio latino domina sprint em Castelo de Vide

September 06, 2019

O argentino Luciano Martinez (Baque - Ideus - BH Team) venceu ao sprint a chegada a Castelo de Vide no final da terceira etapa da Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros. Esta foi a tirada em linha mais curta desta edição com apenas 79,9 quilómetros iniciados em Abrantes. A etapa resumiu-se a algumas fugas sem relevância, uma vez que nos quilómetros finais o pelotão atacou a subida final para o centro de Castelo de Vide em bloco. O argentino vencedor destacou-se ligeiramente no risco de meta à frente do venezuelano Leangel Linãrez (Miranda-Mortágua) e do português Carlos Salgueiro (Sicasal-Constantinos).

Com o mesmo tempo atribuído ao pelotão, Emanuel Duarte (La Alumínios - LA Sport) manteve tranquilamente a liderança da prova e parte para o contrarrelógio individual, este sábado à tarde, com a vantagem de 44 segundos sobre quatro adversários que ocupam empatados a segunda posição.

Cresce a expectativa com o CRI

Será o curto mas intenso o contrarrelógio que vai escalonar melhor a classificação da Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros. São 8,4 difíceis quilómetros que passam na Serra de São Paulo sobranceira a Castelo de Vide  onde se situa a ermidas da Sra. da Penha. O exercício de luta contra o cronometro começa para o último da classificação geral, Luís Silva (JV Perfis-Gondomar Cultural), às 16h30. O derradeiro atleta na estrada é o líder da competição e parte às 17h53.

Tudo como dantes, Emanuel Duarte mantem a Amarela em Abrantes

September 05, 2019

Rafael Lourenço venceu isolado esta sexta-feira a segunda etapa da 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros que começou e terminou em Abrantes. Foi a primeira grande conquista do ciclista de 21 anos da Oliveirense - InOutbuild que na Volta a Portugal dos profissionais ameaçou ganhar uma etapa mas só agora concretizou esse sonho.  “Esta vitória é o resultado de muito trabalho ao longo da época. A equipa esteve sempre ao meu lado durante o ano e agora consegui dar-lhes esse triunfo como agradecimento”, disse, sorridente, o algarvio antes de erguer os braços na cerimónia de pódio. “Percebi que era possível chegar ao fim porque o pelotão começou a desorganizar-se e o atleta que ia comigo não me parecia estar muito forte, portanto, fui sempre até ao fim e acreditei que era possível ganhar", explicou Rafael Lourenço que a pouco mais de dez quilómetros da meta decidiu atacar levando na roda um corredor espanhol, Ander Castaño (Baque-Ideus) que terminou 12 segundos depois do vencedor.

Emanuel Duarte (LA Alumínios/ LA Sport) integrado no pelotão com o mesmo tempo manteve a Camisola Amarela Liberty Seguros e parte este sábado com 44 segundos de vantagem sobre o segundo da classificação geral, Pedro Lopes (Oliveirense – InOutbuild) que chegou em Abrantes à liderança por Pontos, Camisola Branca Kia e também é o líder da juventude, Camisola Laranja KTM.

Antes de chegar a Abrantes a etapa foi dominada por um grupo de sete homens que não constituindo perigo para a classificação, uma vez que já estavam muito atrasados, tiveram “ordem de marcha” do pelotão comandado pela LA Alumínios/ LA Sport) para andarem fugidos. A fuga chegou a ter quase quatro minutos mas foi sempre controlada à distância e os últimos sobreviventes resistiram ao pelotão até doze quilómetros antes da meta quando o homem que iria vencer decidiu dar uma sapatada mais forte para se destacar.

 

Sábado é dia de etapa dupla

Este fim-de-semana o pelotão da Volta a Portugal do Futuro deixa a zona centro do país e ruma ao Alentejo. Sábado será um longo dia de competição, de manhã pedalam-se 79,9 quilómetros na terceira etapa em linha, a começar em Abrantes e a terminar em Castelo de Vide, e à tarde decorre o curto mas exigente contrarrelógio de 8,4 quilómetros com subida à ermida da Sr.ª da Penha e final no centro da vila alentejana.

Emanuel Duarte é líder na Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros

September 04, 2019

Tanto calor e tantas camisolas

Emanuel Duarte venceu isolado na Sertã a primeira etapa da Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros esta quinta-feira. Aproveitando o bom momento de forma que ainda lhe resta de agosto quando foi o vencedor do Prémio da Juventude na Volta a Portugal dos profissionais, o corredor da LA Alumínios/ LA Sport juntou à Camisola Amarela o símbolo de líder dos Pontos, Camisola Branca Kia, e a distinção para o “Rei dos Trepadores” que nesta prova é representado pela Camisola Castanha Delta Cafés. Era difícil a estreia do corredor natural de Portimão ser melhor sucedida. Emanuel Duarte ganhou os 115 quilómetros da etapa discutida em formato de circuito com 44 segundos de vantagem à frente de um grupo constituído pelos homens que o acompanharam na fuga que vingou pouco antes do meio da tirada.

«Foi um pequeno contrarrelógio até à meta”, começou por explicar o vencedor que conseguiu escapar na subida para a última contagem de montanha. “A parte final foi dura. Era um terreno muito chato, muito sobe e desce e sentia-se o vento. Tive de controlar muito o esforço, mas sempre a dar o máximo para ganhar tempo pensando nas três etapas que faltam.”

Emanuel Duarte referia-se indiretamente ao facto de ser importante alargar a vantagem sobre os adversários, uma vez que a Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros não tem bonificações de tempo nas chegadas ou nas metas volantes e ao ganhar a etapa inaugural ficar mais favorito para o trunfo final na prova.

O calor e o percurso de constante sobe e desce ao longo de 115,6 quilómetros repartidos por quatro voltas fizeram as primeiras vítimas no pelotão das 15 equipas que estão a alinhar até domingo nesta prova reservada às esperanças do ciclismo de amanhã. No fim da etapa inaugural desistiram 12 elementos sendo mais preocupante o abandono do espanhol Pablo Sanchez da equipa Kuota – Construcciones Paulino que caiu numa fase de descida bastante acentuada e teve de ser evacuado para Coimbra. À hora da difusão destas informações ainda o boletim médico do hospital não tinha sido divulgado. 

 

Vem aí a etapa mais longa

Esta sexta-feira discute-se a distância mais longa. São 168,2 quilómetros que vão levar a competição até Abrantes, cidade de onde parte e onde chega o pelotão depois de uma incursão em Ponte de Sor e terras ribatejanas. Há Metas Volantes na passagem por Tramaga, Chouto e Golegã. O vencedor de 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros será conhecido domingo, em Portalegre.

Pelotão sub-23 na estrada já amanhã

September 03, 2019

É já esta quinta-feira que o pelotão nacional de ciclismo sub-23 se faz à estrada para mais uma edição da Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros.                                                                                                                                                                                  

Os quatro dias de competição começam na Sertã, pelas 15h, com um circuito que começa e termina, ao fim de 115,6 quilómetros, na Rua 25 de abril. Sexta-feira discute-se a etapa mais longa (168,2km), que começa e acaba em Abrantes, e Sábado é dia de etapa dupla, de manhã entre Abrantes e Castelo de Vide (79,9km) e à tarde há Contrarrelógio Individual na vila do norte alentejano (8,4km). No domingo, o epicentro da prova será em Portalegre, município que vai coroar o vencedor da 27ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros após os derradeiros 122,8 quilómetros.

15 equipas à procura da amarela

A 27ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros é reservada a atletas da categoria Sub-23 de equipas Continentais e equipas de Clube. Cada formação pode participar com um número mínimo de cinco corredores e um máximo de sete, entre os 19 e os 23 anos. 15 equipas, 10 portuguesas e 5 espanholas, apresentam um pelotão de 100 jovens corredores. Às equipas portuguesas Miranda-Mortágua, Ud/Oliveirense /Inoutbuild, Sicasal-Constantinos, Fortunna-Maia, Acdc Trofa/Trofense, Jorbi Team José Maria Nicolau, Crédito Agrícola/Jorbi/Almodôvar, JV Perfis - Gondomar Cultural, L. A. Aluminios - L. A. Sport, Vito - Feirense – Pnb juntam-se as espanholas Baque-Ideus-Bh, Supermercados Froiz, Aluminios Cortizo, Gomur - Cantabria Infinia e Kuota - Construciones Paulino.

27ªVolta a Portugal do Futuro á procura dos melhores jovens

August 31, 2019

Depois da vibrante Volta a Portugal que, como sempre decorre em agosto, chegou a vez das jovens promessas do ciclismo nacional terem também o ponto alto da temporada. A 27ª. Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros acontece de 5 a 8 de setembro com início na Sertã e meta final em Portalegre. São cerca de 500 quilómetros distribuídos por cinco etapas que marcam esta competição destinada ao escalão Sub 23. Uma das curiosidades deste ano é a formatação dos dias de corrida com ponto de partida e chegada no mesmo local com exceção do dia de sábado que terá duas etapas.

 

O pelotão enfrenta no primeiro dia um circuito na Sertã, com percurso de constante sobe e desce ao longo de 115,6 quilómetros repartidos por quatro voltas que vão proporcionar grande animação na meta, instalada na Avenida 25 de abril. A Capital do Maranho reserva igualmente quatro contagens de Montanha de 3ª categoria para este dia em que se começa a pedalar às 15 horas.

 

A segunda etapa, a mais longa com 168,2 quilómetros começa e acaba em Abrantes depois de uma incursão em Ponte de Sor e terras ribatejanas. Há Metas Volantes na passagem por Tramagal, Chouto e Golegã.

 

Com o fim-de-semana a chegar, a Volta a Portugal do Futuro ruma ao Alentejo. Abrantes dá novamente a partida a uma etapa que vai terminar em Castelo de Vide. Este será um sábado longo de competição porque de manhã pedalam-se 79,9 quilómetros e à tarde, ainda na vila alentejana, como aconteceu no ano passado, decorre o curto mas exigente contrarrelógio de 8,4 quilómetros com subida à ermida da Sr.ª da Penha na sobranceira Serra de S. Paulo.

Já com os candidatos à vitória perfeitamente identificados e selecionados restará um dia para fechar as contas desta 27ª edição da Volta Portugal Futuro, e que dia! No domingo, 8 de setembro, Portalegre vai coroar o campeão que terá de provar ser um verdadeiro “duro do asfalto”. A quinta e última etapa tem 122,8 quilómetros com Metas Volantes no Crato, Monforte e Arronches e na fase final dois decisivos Prémios de Montanha de 2ª categoria, Serra de S. Mamede e Cabeço do Mouro. Só os melhores vão chegar aos primeiros lugares na Avenida da Liberdade, em Portalegre.

 

Quem vai suceder ao jovem Venceslau Fernandes, vencedor do ano passado e filho do mítico corredor dos anos oitenta com o mesmo nome? A Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros é uma prova que ao longo dos anos tem vindo a revelar os nomes que mais tarde se afirmam na modalidade.

Filho do velho “Lau” conquistou a Volta a Portugal Sub 23

September 16, 2018

Venceslau Fernandes também é nome de Futuro

Venceslau Fernandes confirmou este domingo, 9 de setembro, em Santarém, a vitória na 26ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros. Camisola Amarela desde a segunda etapa, quando a competição Sub 23 se estreou no alto do Monte do Colcurinho, na linha divisória dos concelhos de Oliveira do Hospital e Arganil, Venceslau terminou a derradeira etapa da Volta do Futuro tranquilamente integrado no pelotão que discutiu a chegada no Centro Nacional de Exposições, em pleno Festival Bike Portugal.

 

O triunfo da sexta tirada foi de Iúri Leitão (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés) ao sprint após 118,3 quilómetros iniciados também no maior certame dedicado ao comércio e indústria da bicicleta. Depois de muitas movimentações na região ribatejana, a fuga do dia evaporou-se já no último quilómetro, quando o jovem corredor da equipa do oeste, muito ativo durante toda a competição, bateu a concorrência e superiorizou-se a Francisco Campos (Miranda/Mortágua) e ao argentino Jose Martinez Ronconi (Baqué/IDEUS).

 

Nas contas finais da 26ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros o dia final não trouxe surpresas, Tiago Antunes (Aldro) também confirmou o segundo lugar da geral a 21 segundos e Hugo Nunes (Miranda/Mortágua) a terceira posição a pouco mais de meio minuto para o vencedor. Venceslau Fernandes (Liberty Seguros/Carglass), o filho do “velho“ Lau, vencedor da Volta a Portugal de 1984, para além de ganhar esta competição também foi o Rei da Montanha e à Camisola Amarela acrescentou a Camisola Castanha Delta Cafés. Francisco Campos (Miranda/Mortágua), o mais regular, venceu a classificação dos pontos e vestiu a Camisola Preta KIA e o espanhol Ander del Castaño (Froiz) foi o líder da juventude, Camisola Laranja KTM. Coletivamente o triunfo foi da equipa espanhola Aldro, 18 segundos à frente da Miranda/Mortágua.

Please reload